NEWS
Xavier Barcons nomeado como o próximo Diretor Geral do ESO
2016 dezembro 13

O próximo Diretor Geral do ESO, Xavier Barcons. (Crédito: ESO/Francisco J. Carrera)
O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA1), dá os parabéns ao Professor Xavier Barcons pela sua nomeação para Diretor Geral do Observatório Europeu do Sul (ESO). Barcons já tinha ocupado o cargo de Presidente do Conselho do ESO entre 2012 e 2014, e irá suceder a Tim de Zeeuw a 1 de setembro de 2017. 

Barcons é professor investigador no Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) espanhol, com uma longa carreira em astronomia de raios X. Durante os últimos 15 anos promoveu a criação do observatório de raios X da próxima geração, recentemente selecionado pela Agência Espacial Europeia (ESA) como a missão Athena, a ser lançada em 2028.

O IA agradece ainda ao Diretor Geral cessante, o Professor Tim de Zeew, pelos seus 9 anos de serviço à frente da maior organização europeia de astronomia. 

Tim de Zeew mostrou sempre grande apoio pelos esforços que Portugal (e o IA em particular) desenvolveu nos últimos anos para ter uma participação mais ativa nas atividades do ESO, que culminaram na formação do próprio IA, na criação do Portuguese ALMA Centre of Expertise (PACE), e num conjunto crescente de instrumentos em telescópios no ESO com desenvolvimento, científico e tecnológico nacional, como é o caso do ESPRESSO2.



NOTAS:

1. O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) é a maior unidade de investigação na área das Ciências do Espaço em Portugal, integrando investigadores da Universidade do Porto e da Universidade de Lisboa, e englobando a maioria da produção científica nacional na área. Foi avaliado como “Excelente” na última avaliação que a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) encomendou à European Science Foundation (ESF). A atividade do IA é financiada por fundos nacionais e internacionais, incluindo pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (UID/FIS/04434/2013), POPH/FSE e FEDER através do COMPETE 2020.

2. O ESPRESSO (Echelle SPectrogaph for Rocky Exoplanet and Stable Spectroscopic Observations) será um espectrógrafo de alta resolução, a ser instalado no observatório VLT (ESO). Tem por objetivo procurar e detetar planetas parecidos com a Terra, capazes de suportar vida. Para tal, será capaz de detetar variações de velocidade de cerca de 0,3 km/h. Tem ainda por objetivo testar a estabilidade das constantes fundamentais do Universo. O Consórcio responsável pelo desenvolvimento e construção do ESPRESSO é constituído por instituições académicas e científicas de Portugal, Itália, Suíça e Espanha, bem como membros do Observatório Europeu do Sul. A participação portuguesa é liderada pelo IA (Universidade do Porto e Universidade de Lisboa), e conta ainda com o Laboratório de Óptica, Lasers e Sistemas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (LOLS/FCUL).

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço Universidade do Porto Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Fundação para a Ciência e a Tecnologia
OUTREACH
Outreach at IA